Tag Archives: Lisboa

Galerias Romanas abrem ao público de 11 a 13 de Abril

Para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Museu da Cidade vai abrir as Galerias Romanas da Rua da Prata nos dias 11, 12 e 13 de Abril. Durantes estes três dias, o monumento poderá ser visitado gratuitamente pelo público, entre as 10h e as 18h. (…)

Via Boas Notícias

Advertisements

Campo de Ourique: Mercado renasce mais moderno

O Mercado de Campo de Ourique, em Lisboa, renasceu. Sem abandonar as tradicionais bancas de legumes e peixe, este espaço foi renovado no final de Novembro e conta com quiosques modernos, tasquinhas, restaurantes e até uma geladaria. Continue reading Campo de Ourique: Mercado renasce mais moderno

Cine Paraíso vai reabrir como Cinema Ideal

O antigo Cine Paraíso, no Chiado, em Lisboa, vai ser remodelado para um novo projecto de cinema associado à produtora e distribuidora Midas Filmes.

A recuperação do cinema, que nos últimos anos serviu para exibir filmes pornográficos, será um projecto conjunto da Casa da Imprensa, proprietária do espaço, e da Midas Filme, responsável pela sua execução.

O antigo Cine Paraíso, anunciado agora como Cinema Ideal, vai passar por um “profundo trabalho de renovação e recuperação, de arquitetura e de equipamento de projecção de imagem e som”, explica a produtora em comunicado à agência Lusa.

A sala, descrita como “o mais antigo cinema de Lisboa”, está situada na rua do Loreto, junto à praça Luís de Camões, entre a zona da Baixa/Chiado e o Bairro Alto. “Aberto desde 1904, ele conheceu ao longo dos anos diversas designações – Salão Ideal, Cinema Ideal, Cine Camões e Cine Paraíso”, referiu a distribuidora.

Sem adiantar data de abertura, a Midas Filmes remete mais informações para uma conferência de imprensa nesta quarta-feira, 12h, na Casa da Imprensa, seguida de uma visita ao espaço do cinema.

O anúncio da renovação desta sala acontece dias depois do encerramento dos Cinemas King e da anunciada reabertura das salas do Saldanha Residence, ambas em Lisboa.

Via Público

Um ano de arte urbana na Underdogs em exposição.

How & Nosm mural #2

Location: Rua Inácio Pardelhas Sanchez, 126

Photo by Alexander Silva

P3

Under-dogs

Bicicletas no metro de Lisboa a qualquer hora do dia | Exemplo de lobbies positivos?

As bicicletas já podem ser transportadas no Metro de Lisboa a qualquer hora do dia, sem as habituais restrições que impediam os ciclistas de viajarem naquele transporte acompanhados pelos seus velocípedes nas horas de ponta.

O anúncio foi feito por um porta-voz do Ministério da Economia, citado pelo portal Pedais.pt, que avançou também que, a partir de Janeiro do próximo ano, vai passar a ser igualmente permitido o transporte de bicicletas nos comboios Intercidades e na Linha do Minho e do Douro.

A juntar a este combate a “importantes constrangimentos há muito identificados”, no que diz respeito à mobilidade dos ciclistas, foi ainda decidida a criação de “500 novos lugares para bicicletas junto às estações da REFER”, empresa responsável pela exploração da rede ferroviária nacional.

A divulgação destas medidas surge no seguimento das acusações da MUBi (Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta) ao governo, de não ter avançado com nenhuma das ações previstas no Plano de Promoção da Bicicleta e Outros Modos Suaves 2013-2020 (ciclAndo), cuja concretização devia ter arrancado no início deste ano.

“No momento de dificuldades económicas e sociais que o país atravessa, em que a insustentabilidade de determinadas opções se tornou evidente, aumentar a percentagem de utilização de meios de transporte mais sustentáveis é uma medida a tomar com carácter de urgência”, refere a MUBi em comunicado.

O executivo lembrou que esse mesmo plano “foi lançado pelo anterior governo, prevendo investimentos de 40 milhões de euros”. Segundo o mesmo, “algumas das medidas já foram concretizadas e outras serão ainda lançadas”, até porque, no final do ano passado, o” governo constituiu um Grupo de Trabalho para a Carta da Mobilidade Ligeira onde esse trabalho foi analisado e incorporado com medidas de curto, médio e longo prazo”.

“Nas próximas semanas o grupo que trabalhou a Carta para a Mobilidade Ligeira apresentará as suas conclusões ao secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro”, acrescentou fonte do gabinete do ministro da Economia.”

Via Boas Notícias

Ryanair e Lufthansa recrutam assistentes e comissários

Clique AQUI para ver a oferta da Ryanair e AQUI para aceder ao recrutamento da Lufthansa.

A companhia de aviação Ryanair vem a Lisboa, nos dias 20 de Setembro e 4 de Outubro, e ao Porto, no dia 7 de Outubro, para recrutar assistentes de bordo e comissários. Também a alemã Lufthansa está a contratar pessoal de bordo para a sua base de Munique.

Os open days que se vão realizar no nosso país são organizados pela GroudLink, empresa responsável pelo recrutamento da Ryanair, e requerem pré-inscrição. Nestas sessões, serão fornecidas informações sobre o processo de recrutamento e formação de Assistentes e Comissários para a Ryanair que decorre em várias fases.

Os candidatos interessados têm que ter pelo menos 18 anos de idade, uma altura entre 1,57 e 1,85 metros, visão normal, saber nadar bem e não podem ter tatuagens visíveis.

Depois de serem pré-selecionados, os candidatos serão submetidos a um teste escrito e, aqueles que passarem com aprovação, serão encaminhados para uma fase de entrevistas pessoais.Quem passar esta fase será aceite no curso de formação da Ryanair (cujos custos estão, habitualmente, a cargo dos candidatos embora, nesta quarta-feira, o link do site da Groundlink que confirma esta informação este offline).

Em média, o salário de um tripulante júnior da Ryanair é de 1.200 euros mensais (líquidos), sendo ainda paga, mensalmente, pela companhia, a percentagem de vendas a bordo.

Lufthansa recruta para Munique

Também a companhia aérea Lufthansa está a contratar assistentes de bordo para a sua sede em Munique (Alemanha).

As candidaturas podem ser feitas online e os interessados devem ter pelo menos mais de 1.58 metros de altura, bom domínio da língua alemã e da língua inglesa, um passaporte válido e boa acuidade visual.

Aos seus funcionários, a Lufthansa promete um ano de contrato, uma remuneração atrativa e oferta de formação profissional.

Ryanair começa a operar em Lisboa a 26 de novembro

A companhia aérea de baixo custo vai começar a operar em Lisboa já no próximo mês de novembro, anunciou esta tarde o vice-presidente executivo da empresa, Michael Cawley, afirmando que este “é o melhor anúncio na aviação portuguesa desde que a ANA foi adquirida pela Vinci”.

“Somos a companhia que cresce mais rapidamente na Europa e também a maior companhia da Europa. Em Portugal, somos a maior em Faro e no Porto. Temos aumentado o tráfego de passageiros em ambos os aeroportos nos últimos dez anos e tencionamos fazer o mesmo em Lisboa”, afirmou em conferência de Imprensa.

Via Dinheiro Vivo

A Alfacinha, a Medusa e outras peças do Laboratório d’Estórias

A Alfacinha dos Caracóis
“Quem primeiro teve a ideia de chamar aos lisboetas “alfacinhas” ninguém sabe. Bem, quase ninguém. Havia uma pequena menina de caracóis castanhos escuros que sabia; apesar de orfã, o seu tetra-tetra-tetra-tetra avô tinha sido um dos poucos mouros a ficar por estas bandas depois de o D. Afonso Henriques ter conquistado Portugal. Talvez por isso, tinha um nome peculiar: Al-Hassa. Mas como “Al-Hassa” não era um nome muito fácil de dizer, toda a gente a tratava, simplesmente, por “Alfacinha”. Ou isso, ou talvez porque, como era tão pequenina e de aspecto tão frágil – embora não o fosse! – esse nome fizesse sentido. Ou talvez, quem sabe, porque era fresca como uma alface; ou ainda porque quis o destino que vender alfaces fosse o seu ganha-pão. Fizesse calor ou fizesse frio, todos os dias subia e descia a Calçada de Carriche, enchendo as ruas com o pregão “Alfacinhas! Olha as Alfacinhas!”. Mas em vão. Dia sim, dia sim, a carroça ia e voltava cheia, e a menina não tinha outro remédio senão comer ela mesma as alfaces para conseguir sobreviver. Um dia, uma praga de caracóis abateu-se por toda a cidade de Lisboa, devorando todos os legumes da cidade. Vendo a população a passar fome – e sabendo muito bem ela o que isso era – a menina criou um plano: coseu folhas de alface, uma a uma, num enorme fio, que espalhou de um lado ao outro da cidade. Durante a noite, todos os caracóis devoraram as folhas, ficando presos no fio; e, no dia seguinte – maravilha! –, foram todos cozinhados num enorme caldeirão, com um pouco de sal e um raminho de orégãos, num festim para lembrar para todo o sempre. E foi assim que nasceu a história da Alfacinha dos Caracóis – se eram os do seu cabelo ou aqueles que vão bem com uma imperial, ninguém sabe. Mas sabe-se que, em sua honra, plantaram-se alfaces nas sete colinas da cidade, emprestando aos lisboetas, com o passar dos anos, a alcunha de “Alfacinhas” popularizada por Almeida Garrett no célebre livro “Viagens na Minha Terra”. E é justamente por esse motivo que se diz que os caracóis sabem muito melhor quando são servidos numa folha de alface.”

Via Laboratório d’Estórias 

O terceiro número da Orpheu saiu em 2010

Orpheu Caffé, no Príncipe Real

“Os primeiros dois números da Revista Orpheu saíram em 1915. O terceiro saiu no verão de 2010. Inspirado no ambiente vivido nos antigos cafés lisboetas, no tempo “das tertúlias e das horas esquecidas”, o Orpheu Caffé abriu há três anos, de portas viradas para o Jardim do Príncipe Real. O nome, já se percebeu, é emprestado da revista onde se publicaram nomes como Fernando Pessoa, Almada Negreiros ou Mário de Sá-Carneiro. O convite é para fins de tarde tranquilos, na companhia de amigos e de um copo de bom vinho.”

Ler mais em Dinheiro Vivo

Sintra (Castelo) e Lisboa (Terreiro do Paço)

“O Castelo dos Mouros, em Sintra, conta com uma nova iluminação cénica das muralhas que permite a visualização do monumento a partir de vários pontos da Vila e da Serra de Sintra. Na fase final de testes, o novo projeto de luz visa a criação de cenários com variação de cor.

Baseada em tecnologia LED RGB, a nova iluminação assenta na distribuição de projetores ao longo de todo o perímetro da muralha, mas também pelas rochas circundantes do castelo. O objetivo é potenciar a visualização do Castelo, bem como de toda a sua envolvência geológica.

A eficiência energética foi uma das principais preocupações deste novo investimento, pelo que foi possível uma poupança na ordem dos 80% comparativamente com a solução anterior. ”

Via Boas Notícias

Ontem tive o prazer de assistir  ao espectáculo da empresa ocubo no Terreiro do Paço, está muito fixe, continuam a fazer bons projetos e o melhor foi ver Lisboa cheia a um domingo à noite. Não falemos de conteúdo ou ideias, esta é para turista ver e além de ter sucesso conta um pouco da nossa história.